Música > Biografias > Caetano Veloso

Caetano Veloso



No Brasil é comum visualizarmos diversos estilos diferenciados de pessoas passeando pelas mais diversas ruas, apresentando um visual próprio que, muitas vezes, surpreende muitos observadores que não estão acostumados com aquele tipo de exposição ou até mesmo julgam a aparência como inovadora, sendo que, grande parte das vezes, estilos diferenciados refletem na cena musical que é escutada por determinado grupo de pessoas que compartilham das mesmas preferências quanto aos ritmos e sons escutados.

Um dos movimentos famosos no Brasil, porém sem muitos artistas na área, é o tropicalista, fazendo parte do mesmo um dos maiores nomes da música brasileira: Caetano Veloso, julgando este tipo de ritmo voltado para o MPB.



Caetano Veloso nasceu em 1942, tornando-se um dos criadores deste movimento no Brasil e sendo conhecido como um dos músicos que mais destacou-se na cena brasileira em questão de músicas, fazendo diversas canções que são conhecidas por grande parte da população, assim como “Sozinho”, “Leãozinho”, “Você É Linda” e “Sampa”.

O cantor começou em Santo Amaro, na Bahia, sendo que o mesmo, desde criança, já interessava-se pela música e começou a colocar seus gostos em prática ainda jovem, aprendendo a tocar violão.

Cursou faculdade de filosofia em 1963, porém logo em 1965 mudou-se para o Rio de Janeiro, seguindo o mundo da música e fazendo grande sucesso com seus shows e apresentados que estavam sendo feitos pelos mais diversos estabelecimentos.



Em 1967, Caetano Veloso conseguiu lançar-se realmente no mundo da música e da fama, pois foi neste ano que o cantor conseguiu lançar seu primeiro álbum conhecido como “Domingo”, juntamente com Gal Costa, outro dos grandes nomes da MPB.

Até os dias de hoje, Caetano Veloso é conhecido por ser um artista polêmico, realizando diversas inovações no mundo da música e em sua própria vida, além de canções que eram surpreendentes para a população que residia no Brasil naquele determinado momento, até mesmo sendo vaiado em um festival em 1968 por cantar “É Proibido Proibir”, julgando uma ofensa à ditadura militar de esquerda.

Uma de suas maiores realizações foi o CD “Panis Et Circenses”, gravado em parceria com diversos outros nomes da música brasileira, além de que Caetano Veloso também fez e ainda faz grande sucesso em outros países, excluindo o Brasil.