Atlas > Turismo Brasil > Pantanal Matogrossense

Pantanal Matogrossense



Quando o assunto é turismo ecológico o pantanal matogrossense ganha destaque. Trata-se de um destino que o brasileiro ainda tem muito a apreciar e valorizar. A principal cidade do roteiro é Bonito, no Mato Grosso do Sul. O nome não é mera coincidência mesmo. Com excelente qualidade nos serviços, permite ao turista prestigiar as belezas naturais da região com segurança e conforto.



Passeios de bote pelas correderas do Rio Formoso e flutuação (snorkeling) pelas águas cristalinas do Rio Sucuri são obrigatórios na viagem, equilibrando aventura com relaxamento. Visitar a Gruta do Lago Azul também é um passeio inesquescível. Poder entrar e ver ao fundo um água de um azul divino é para ficar guardado na memória. Outro passeio também muito gostoso para se fazer é conhecer o Balneário do Sol, local onde se pode nadar entre os peixes e descansar tranquilamente.

Já na porção do Pantanal no estado de Mato Grosso, as opções são menos conhecidas e o turismo começa a se desenvolver mais. A cidade de Barão de Melgaço é um exemplo. Já com uma boa infra-estrutura hoteleira e pousadas confortáveis integradas a natureza. A cidade se localiza a 135 km de Cuiabá e começa a explorar mais sua beleza natural de maneira consciente. Sua principal atração é a Baía de Chacororé, duas vezes maior que a Baía de Guanabara na época das águas, se destacando entre as diversas Baías da região. Em volta das baías o turista pode apreciar um lindo viveiro natural.



Outro município turístico do estado é Cáceres. Além das belezas naturais do complexo do Pantanal, a cidade conta com a exuberância do Rio Paraguai e seus afluentes. O turista pode passear pelos rios em barcos ou se hospedar em barcos que são hoteis, curtindo integralmente um passeio pela região com muito conforto. A pesca esportiva também é um ponto alto da cidade, sendo ela local onde acontece o Festival Anual da Pesca. Ecoturismo, sáfari fotográfico, cavalgadas também estão no roteiro de atividades da cidade para os turistas. Quanto a gastronomia do Pantanal, pode se considerá-la um tanto quanto exótica. Além dos peixes e dos jacarés, caldos de piranha e mocotó também estão no cardápio.